2022 vem aí.

Fico imaginando o mundo após a pandemia – e teremos que lidar com ela possivelmente por mais um ano…2022 será um ano mágico.

O trabalho remoto (para quem pode) não vai voltar atrás. A redução da procura por escritórios – e a redução do tamanho destes – vai se juntar à tendência de remanejar a casa para ter um home-office. E muitos prédios residenciais vão oferecer espaços assim, roubados de garagens e de churrasqueiras…

Os serviços de entrega vão continuar crescendo, já que mais e mais gente está confiando em receber tudo em casa porque é muito mais prático. Falta só o mercado de roupas conseguir fazer isso. Comida e eletrodomésticos já o conseguiram. Imagino possível até um sistema de entregas de roupa por “impressão 3D”, equipado em vans, com peças sendo ajustadas automaticamente a partir da apresentação milimétrica do comprador, via câmera do celular.

O corolário disso tudo? Pressão por internet rápida em todos os lugares e transformação de alguns shopping centers em residências. Busca por casas mais ensolaradas e fuga dos apartamentozinhos sombrios. Evasão do centro da cidade e redução de restaurantes. Casas de festas com sistemas de alta higienização e segurança. Instituição de pagamento digital para praticamente tudo. Cartões migram completamente para celulares. Robôs entregadores.

O preço é alto mas o resultado pode ser uma sociedade melhor.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *