Monthly Archives: fevereiro 2006

Acesso ao seu PC

A PC World acabou de publicar um artigo onde comenta vários sistemas de acessar todos os seus arquivos online. Como vocês já perceberam, sou fã deste tipo de solução.

A primeira das soluções apresentadas me pareceu a mais adequada: a Avvenu. Além de ser um software e um registro em princípio gratuito (não está claro no site de onde é que eles vão tirar a grana para bancar o serviço, mas, óbviamente, oferecerão sistemas multiusuários ou espaço no próprio servidor por um preço, depois de formarem um público usuário), ele permite acessar os seus arquivos seja por outro computador ou por dispositivos portáteis.

Os serviços são interessantes, se bem que um usuário com razoável conhecimento de informática pode fazer isso por conta própria, utilizando os serviços de acesso remoto VNC ou FreeNX. Como fazer isso é técnico demais para este tipo de blog, recomendo aos interessados pesquisar por estes termos.

No entanto, sabemos que um serviço só cai no gosto do público quando ele pode ser feito com apenas umas poucas configurações e cliques. Por isso saudamos as novas opções, que poderão servir para disseminar à massa dos usuários a cultura de “guardar em um só lugar-acessar de qualquer lugar”. Apesar de que ainda é muito inseguro que a base do arquivamento seja um micro pessoal.

Já comentei várias vezes dos perigos de confiar demais em um micro pessoal, cujo backup é esporádico e não passa por supervisão adequada. Com a facilidade de acessar o próprio micro, muitos profissionais optarão por deixá-lo ligado enquanto viajam, para acessar todos os seus arquivos à distância. E isto, em home-offices, é um perigo, devido à presença de crianças, além de riscos com flutuações de energia, desgaste etc. O ideal, ao contrário, é que uma empresa ou um usuário porte todos os seus arquivos para um servidor central, e que todas as cópias sejam sincronizadas por este, com backup 24 horas e garantia de 99,9% de permanência online.

O sistema Openomy , que oferece 1 Gb gratuito, e que já comentei antes, possui uma extensão que facilita transformá-lo em um drive virtual. Isto é, o arquivo é aberto como se o drive estivesse no próprio micro, e manipulado de forma transparente. E, quando se salva, ele é uploadeado e substitui o arquivo anterior. Parece-me uma forma bem mais adequada para se começar a garantir os seus arquivos digitais. Sim, eu sei que muita gente está fazendo isto através do GMail, com uma aplicação chamada GDrive ou uma extensão no Firefox intitulada GSpace , e assim obtém mais de 2,6 Gbytes gratuitos. Só que esta é uma gambiarra provisória, já que o GMail não oferece explícitamente este serviço e tolera mal e mal a desvirtuação do seu uso…

2 Comments

Filed under Informatica